Imprimir

Em novo videoclipe, Stillo Radical retrata séculos de luta e rebeldia negra

Escrito por Marcelo em . Postado em Vídeos

Em novo videoclipe, Stillo Radical retrata séculos de luta e rebeldia negra“Como já disse Racionais, nossos motivos pra lutar ainda são os mesmos. Estamos em 2017 e o racismo cria novas formas para manter velhos privilégios. A nossa reação não é novidade, é soma da nossa vida com os esforços de quem lutou no passado para conquistarmos muitas coisas hoje”, afirma Marc Jay, integrante do Stillo Radical, ao se referir à música “Não vão nos calar” que integra o EP Cocaia (no prelo).

O  clipe “Não vão nos calar”, trata-se de um rap que fala da rebeldia de quem enfrenta o preconceito racial e ocupa lugares que antes eram tidos como reservados apenas para a elite.

“Justiça seletiva tem cor e CEP”, canta Marc Jay entre o caos sonoro editado por DJ Marcio e os recortes visuais feitos pela Vision Pro. De acordo com Jah Marcos’Rullez, o toaster do Stillo Radical que dá o tom jamaicano em outros sons do grupo.

Lançar o clipe da música “Não vão nos calar” em novembro, mês da Consciência Negra, tem um significado forte: “Sabemos que outros grupos e ativistas vão fazer vários lançamentos para marcar a luta negra e a memória de Zumbi dos Palmares, nosso vídeo é mais uma arma nesse arsenal”, conclui Rullez.

 

Sobre o Stillo Radical

Formado nos anos 1990, era efervescente, de poucos recursos, mas cheia de criatividade e contestação, o grupo Stillo Radical, do extremo Sul da zona Sul de São Paulo retoma as atividades no rap com o EP Cocaia e o lançamento de vários videoclipes e singles.

Considerado um dos pioneiros dentro do hip-hop brasileiro, o grupo que já passou por palcos em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília e é respeito por Mano Brown, Criolo, Consciência Humana, entre outros,  reafirma sua marca: um rap contundente e ligado ao universo periférico, mas sem deixar de entreter e divertir, bem como falar a linguagem jovem.

O novo EP do grupo formado por Formado por DJ Márcio, Marc Jay (MC e compositor), Jah Marcus Rullez (MC, toaster e compositor), Honda Silva (guitarrista e baixista) e Aradrummer (baterista) vem com seis músicas que misturam reggae, MPB e o mais puro rap de quebrada.

Além disso, o grupo prepara também um documentário para contar a própria trajetória e importância no hip-hop da periferia da zona Sul de São Paulo. O filme terá participações de artistas como Criolo, Mano Brown e Mano Cobra.  Entre 2016 e 2017, como marca do retorno, o Stillo Radical traz singles, lyric vídeo e webvideos como “Us menino bom”, ‘”Fala da Dengue”, “Representando o Sofredor” e o amis recente “Cocaia”. O grupo emplacou também a música “Falda da Dengue” no Espaço Rap, na 105 FM.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar