Imprimir

Rappers do Mato Grosso criticam exploração ambiental em lançamento

Escrito por Marcelo em . Postado em Destaques

Rappers do Mato Grosso criticam exploração ambiental em lançamento

O Brasil passa atualmente, por um período de retrocessos através das políticas públicas do novo governo, especialmente no assunto ambiental. A retirada de direitos caminha junto ao fortalecimento e concessões de privilégios para a elite empresarial e política, em sua maioria, representada no congresso pela “Bancada B.B.B”, do boi, da bíblia e da bala.

Dentro dos sistemas agrícolas existentes no país, dois deles se destacam: de um lado o grande agronegócio (monocultura e agropecuária intensiva) e de outro a agricultura familiar (orgânica e permacultura extensiva).

O agronegócio na medida que avança e amplia sua estrutura, destrói fauna e flora, em nome de seus próprios interesses. Exploram o ambiente de forma exagerada, ou seja, mais do que a Terra suporta e o permitido pelas autoridades ambientais, gerando danos a natureza e a população.

A trama produzida por Cérbero, Arado Cinema e Indriya, traz a luta de uma jovem camponesa que trabalha com a família em sua plantação, contra um agente do governo que persegue quem produz e consome alimentos orgânicos.

Esse é o segundo trabalho de Ahgave com Pacha Ana. A dupla atuou anteriormente no clipe AGROCYPHER em 2017(https://www.youtube.com/watch?v=TeqMIkzWLRE), dando nome aos bois e denunciando os efeitos do Agronegócio no Cerrado. O trabalho também tem participação de Dj Taba e Rodrigo B1.

Original do Cerrado Mato Grossense, Ahgave tem identidade sonora fruto das vivências entre a cena Hip Hop Cuiabana, Bailes Sound System e Slam Poesia. O rapper está em processo de produção do seu primeiro álbum, em breve bombando nos stereos.

Pacha Ana é MC, cantora, compositora e poetisa, nascida em Rondonópolis. Pacha tem uma grande atuação no segmento da poesia, é tricampeã do estadual Mato-grossense e foi semifinalista na Copa Brasileira de Poesia - SlamBR. Em suas letras, ela aborda o empoderamento da mulher, do povo preto, a espiritualidade no Axé e suas vivências diárias.Confira seu primeiro álbum ‘’Omo Oyá’’.

''Lucrar'' é o dedo na ferida do Agronegócio, um grito de socorro da população Brasileira contra: a Agromáfia, o desmatamento, degradação do solo, o uso de agrotóxicos e o extermínio dos povos originários: indígenas, quilombolas, ribeirinhos e camponeses.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar