Imprimir

GUIND’ART 121 LANÇA VIDEOCLIPE “PAÍS DO FUTEBOL”

Escrito por Marcelo em . Postado em Internacional

GUIND’ART 121O grupo Guind'art 121 lança, no dia da abertura da Copa do Mundo, o videoclipe: País do futebol. A música fala do sonho de muitos jovens brasileiros que vêem no futebol o caminho para uma vida melhor, como diz o trecho “Eu queria ser um jogador de futebol, vencer na vida conhecer o mundo inteiro, mostrar o meu talento e ganhar muito dinheiro”. Confira

Imprimir

Evento programado para acontecer em Santa Catarina é cancelado na noite da última sexta-feira (06/06)

Escrito por Marcelo em . Postado em Internacional

Filipe Ret alegando A Polícia Militar de Balneário Rincão, em Santa Catarina, embargou o evento em que o rapper carioca Filipe Ret que se apresentaria na noite dessa sexta-feira (06/06) alegando que suas músicas fazem “apologia às drogas e ao crime” e que se o MC mantivesse seu show, apresentaria “perigo para a sociedade”.

Imprimir

Rappers brasileiros driblam crise da indústria fonográfica investindo em roupas e acessórios

Escrito por Marcelo em . Postado em Internacional

Cone CreW diretoriaRIO — Dr. Dre se tornou, nesta semana, o primeiro bilionário do rap. O produtor e rapper californiano, que criou uma linha exclusiva de fones de ouvido — aqueles grandões que são febre no mundo todo — anunciou esta semana a venda da sua empresa Beats Eletronics para a Apple. O valor: US$ 3,2 bilhões (R$ 7,1 bi). Não à toa, uma nova geração de rappers brasileiros, que dizem inclusive se inspirar no americano, já lucra com a própria arte sem depender exclusivamente da venda de discos. Sabendo que o universo do hip hop está diretamente ligado a um estilo bem peculiar de se vestir, eles vendem muito mais do que simples camisetas. Bonés, moletons, cordões, brincos e até meias podem ser comprados pelos fãs. O paulistano Emicida e os cariocas da ConeCrewDiretoria, por exemplo, criaram lojas virtuais que vendem uma infinidade de produtos associados aos seus trabalhos. Os preços podem ir de R$ 3, por um bottom, até R$ 145, por um casaco.