Imprimir

Solveris ganha espaço na cena e lança primeiro disco

Escrito por Marcelo em . Postado em Internacional

Solveris ganha espaço na cena e lança primeiro disco

De Vila Velha para o mundo. O grupo Solveris nasceu no início de 2017, quando Magro, Morena, Leozi e Dok se reuniram para produzirem canções juntos. Agora, um ano depois, eles lançam seu primeiro álbum de estúdio, intitulado “Vida clássica”. Influenciados por ritmos como R&B, rap, soul music e jazz, o grupo canta sobre temas como amor, lutas e o próprio Espírito Santo, valorizando a raiz capixaba dos integrantes.

Um exemplo claro desse mix de estilos é a faixa que dá nome ao primeiro disco do grupo. Com instrumentais que misturam jazz e música clássica com um BPM de trap, a canção é definida por Dok, um dos integrantes do grupo, como algo novo. “Tem um sample que eu, Dok, recortei Miles Davis. Sax, depois entra o trompete, o violino. É um som que o BPM dele é de trap, mas é uma parada mais boombap. É novo, diferente”, comenta.

Toda essa diversidade já pôde ser vista na música CherryBlossom, que é fruto da parceria dos músicos com o paulista DJ Caíque. Já tendo alcançado a marca de 365 mil views, a faixa abriu portas para o grupo, que se tornou conhecido nacionalmente e viu o número de fãs aumentar nos últimos tempos.

 

Vida clássica

Essas influências também serão apreciadas pelos fãs com a chegada de Vida clássica. Fazendo jus ao apelido de “Black Eyed Peas de Vila Velha”, o quarteto apostou em muitos vocais e estilos diferentes para compor o álbum, que conta com dez músicas ao todo. Em faixas como “Noite cubana” e “Social club”, partes em espanhol ditam o tom das letras e trazem referências latinas para o disco. Já as faixas “Até o jantar” e “Solteiros em Marte” celebram o amor, retratando o reencontro de um casal e o primeiro encontro de outro, que se esbarra de forma bem natural, na pista de dança.

O disco tem espaço ainda para falar sobre dominar o mundo. Pode parecer um sonho distante, mas no trap Jovens de Ouro o Solveris garante que vai chegar lá. Também não poderia faltar referências à Grande Vitória, principalmente Vila Velha, caso da Faixa que dá nome ao projeto, Vida Clássica.

Houve um momento reservado também para os fãs participarem, como na faixa “intro”, isso porque ela nada mais é do que o áudio de uma fã de Maceió falando sobre a música “Paraíso sujo” para uma amiga. O álbum ainda conta com uma “capela”, onde os quatro integrantes cantam um freestyle com referências latinas, ritmo forte do disco. Os interlúdios “Tarde soft” e “Cortinas” são o traço final do trabalho. Com beats marcantes, elas cumprem bem o papel de “transição” entre uma parte e outra do álbum. 

 

Produção e single

Gravado no estúdio caseiro de Ricardo Vieira, em Colatina, o álbum contou com beats de Will Diamond, do próprio Dok, que atuou em “Social club” e “Vida Clássica”, além do beatmaker americano Keemthecipher, produtor de “Até o jantar” e Jone BL, que também é DJ do grupo.

Tentando suprir a expectativa dos fãs por Vida Clássica, o grupo lançou recentemente o último single antes do disco, intitulado “Domingo”. O som é uma disco music animada e divertida, falando sobre um final de semana de um casal. A faixa conta ainda com um clipe dirigido por Junior Batista.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar