Imprimir

Racionais MC's criticam violência na Virada Cultuaral

Escrito por Marcelo em . Postado em Coberturas

Era difícil transitar pelas imediações da Praça Júlio Prestes quando o Racionais MCs tomou conta do palco no local, vinte minutos antes do horário previsto pela programação. Mano Brown, DJ KL Jay, Edi Rock e Ice Blue deram início ao show com a faixa "Da Ponte Pra Cá" às 14h40, para delírio do público presente.

Seis anos depois da confusão entre plateia e polícia, que abreviou a apresentação anterior da banda na Virada Cultural após menos de meia hora do início, os rappers mais cultuados do Brasil estavam tranquilos no palco e os fãs plenamente concentrados na série de "porradas no ouvido", como "Diário de um Detento".

Ice Blue e Mano Brown ergueram crianças que estavam no espaço destinado à imprensa e as colocaram para dançar no palco. O clima no local, apesar da tensão narrada nas letras, era de celebração.

O público apreciou a apresentação, que durou uma hora, e cantou com devoção sucessos como "Vida Loka, PT. 1" e "Nego Drama".

Com vestes laranjas e uma bandeira, os músicos gingavam e interagiam com os fãs durante todas as músicas, que retratam, em boa parte, a realidade das ruas paulistanas da periferia.

No meio do show, os músicos simularam um tiroteio no palco, com som de metralhadoras. A "encenação", feita antes da música "Eu Sou 157", é realizada em todo show, com o proposito de chamar a atenção para a violência da cidade.

Comentando os episódios de violência durante o evento, Mano Brown afirmou que viu "dez caras roubando um Mizuno de 900 paus" durante a madrugada.

O prefeito Fernando Haddad esteve na plateia do show, como havia prometido. A "chuva" de mãos indo de cima para baixo foi semelhante à observada na apresentação de Criolo, no mesmo palco.

O prefeito, embora não cantasse as letras, fazia sinais constantes de aprovação com a cabeça. Rodeado por oito seguranças, Haddad, que asssitiu o show na área destinada à imprensa, não respondeu às perguntas dos repórteres que estavam no local.

Ao contrário de Lobão, que dedicou uma música de sua apresentação na Virada aos Racionais MC's, o grupo de rap não fez qualquer menção à recente polêmica com o cantor. Lobão afirmou, em entrevista publicada na Folha de S.Paulo, que os Racinais são o "braço armado do PT".

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar