Imprimir

Markão Aborígine recebe Prêmio Marielle Franco

Escrito por Marcelo em . Postado em Eventos

Markão Aborígine recebe Prêmio Marielle Franco

Organizado pela Comissão de Direitos Humanos (CDH) da CLDF, a iniciativa busca reconhecer e valorizar o trabalho de defensoras e defensores de direitos humanos em diversas áreas de atuação. O processo de indicações foi realizado através de um formulário online, em que foram recebidas mais de 100 sugestões de pessoas, organizações, servidores públicos, trabalhos acadêmicos e serviços públicos que se destacaram na defesa dos direitos humanos no Distrito Federal. Qualquer pessoa poderia se indicar ou fazer uma indicação, desde que não fosse servidor(a) da CLDF.

“Vivemos tempos de criminalização daqueles que defendem a dignidade e os direitos das pessoas. Ao reconhecer publicamente trabalhos desenvolvidos em nossa cidade, buscamos incentivar mais atores a se engajarem na defesa dos direitos humanos”, destacou o presidente da CDH, deputado Distrital Fábio Felix (PSOL). O parlamentar também reforçou a necessidade de implementação de medidas que objetivem proteger aqueles que hoje assumem essa defesa, uma vez que há perseguição, ameaças e risco de morte, como no caso da vereadora Marielle Franco.

A solenidade de entrega do Prêmio ocorrerá no dia 28 de novembro (quinta-feira) às 19h no plenário da Câmara Legislativa do DF. A entrada é livre e gratuita.

Marielle Franco: uma trajetória em defesa dos mais vulneráveis

Marielle Franco foi vereadora pelo estado do Rio de Janeiro. Sua atuação em movimentos sociais e no mandato foi centrada na defesa dos direitos das mulheres, da população negra, vulnerável e periférica. Marielle também trabalhou na Coordenação da Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). No dia 14 de março de 2018, Marielle Franco e seu motorista Anderson Gomes foram brutalmente assassinados e, até hoje, o crime não foi elucidado.

“A execução de Marielle é um ataque direto à Democracia. Não podemos aceitar que uma representante do povo, legitimamente eleita, tenha sua vida encerrada durante o seu mandato por representar os direitos das minorias. Mais do que nunca, é imprescindível valorizar as iniciativas que colaboram para a construção da justiça social”, alegou o deputado Distrital Fábio Felix.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar