Imprimir

O lançamento de 'Nelson Triunfo - Do sertão ao hip-hop' será nesta terça-feira, às 19h, no Sarau da CM

Escrito por Marcelo em . Postado em Divulgação

Nelson Triunfo“Há pessoas que são predestinadas. Às vezes, você nasce no Polo Norte e vira o maior capoeirista da Terra.” É assim que Nelson Gonçalves Campos Filho começa a contar a sua improvável história, sobre um pernambucano nascido na pequena cidade de Triunfo, lá pelos idos de 1950, que se tornou um dos maiores nomes da cultura hip-hop no Brasil. A trajetória é narrada na biografia Nelson Triunfo — Do sertão ao hip-hop, de Gilberto Yoshinaga, que será lançada hoje em Brasília.

De Pernambuco para a Bahia; de lá para o Distrito Federal; do Planalto Central para São Paulo. Por onde passou, Nelson Triunfo — como é conhecido este que é um dos principais dançarinos de soul e breaking do país — conquistou fãs com o talento nato. A incursão de Nelson na vida artística começou em 1970, quando o menino de 16 anos decidiu deixar a casa dos pais e embarcar para Paulo Afonso, na Bahia. Lá, Nelson começou a frequentar bailes que tocavam canções de soul e funk, ritmos que ele conhecia pouco, mas que inspiraram novos passos em sua dança. Foi quando Nelson conheceu Tito, outro fanático por música black. Com Urânio, mais um entusiasta da dança, os dois formaram o primeiro grupo de dança black do Nordeste, Os Invertebrados, em 1972.

Os Invertebrados circularam por várias cidades do Nordeste durante meses, mesmo sem ganhar dinheiro com as apresentações. Até que Zé Divaldo, um amigo do trio, convidou Nelson para morar em Brasília. O jovem viu que essa era uma oportunidade de conhecer a cena black de outra cidade. Foi assim que, em 1974, Nelson veio parar na jovem capital do país.

Lançamento da biografia escrita por Gilberto Yoshinaga.Nesta terça-feira (5/8), às 19h, no Sarau da CM (Bar do Max, QNP 19, Cj. A, Av. Principal, P. Norte); quarta-feira (6/8), às 20h, no Sarauê (Choperia JK - QE 40, Rua 5, Lt. 14 - Polo Modas, Guará II); sexta, às 20h, no Balaio Café (CLN 201, Bl. B, Lj. 19/31).

 

Fonte: http://df.divirtasemais.com.br

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar