Imprimir

O Negro em Construção, música do Unidade Racial em homenagem ao dia da Consciência Negra

Escrito por Marcelo em . Postado em BSB

Unidade RacialEscrita por Negro Tchela e Produzida por Ariel Feitosa, a música, O Negro em Construção, parte do pressuposto de que no Brasil a consciência do homem ou mulher preta em se assumir como cidadão Negro é algo que deve ser buscado, de forma autônoma, ao longo da vida. Aqui não se nasce Negro, transforma-se Negro. Negro no sentido de ter orgulho de sua cor, de sua história de sua cultura, dos seus heróis etc. Elementos importantes para qualquer nação, povo ou país. Essa necessidade de resgate da identidade é devido à forma negativa de como o negro é abordado nos Meios de Comunicação em Massa, na sociedade, nas piadas e até nas instituições educacionais. Fatores que contribuem para que os afros-descendentes não se assumam como tal.

Em novelas, filmes e até comerciais o negro é mostrado, na maioria das vezes, em posições sociais subalternas e com estereótipos negativos. A mulher é, normalmente, a empregada doméstica, ou a “gostosa”, a safada. Seu valor está no corpo, sempre associando a conotações sexuais. O homem é o mau caráter, o bandido, o malandro. Características essas que parecem estar diretamente associada a quantidade melanina do personagem.

As instituições escolares não abordam os líderes Negros, quando falam de escravidão no Brasil dão a entender que essa situação era quase uma opção do próprio escravo negro. Não falam da forma como lutavam contra esse mal. Não falam das revoltas iniciadas e lideradas por negros. Não tratam da importância dos quilombos contra a escravidão. Não versão sobre as diversas formas de resistência, como das mulheres que tiravam sua própria vida para que seus filhos não virassem escravos. Não contam sobre suas descobertas. Não discorrem sobre os intelectuais. Não falam dos mártires Negros. Quando tratam da abolição dão grande ênfase para as leis, que não mudaram em nada a situação do negro. E ainda pregam a falácia de que o preconceito não existe e que no Brasil tem uma tal de democracia racial, onde todas as cores se misturam de forma harmônica.

A música sugere que quem escreve a história não a escreve de forma passiva. Por isso é preciso que se resgate a história dos heróis Negros, de suas lutas, de suas descobertas, de sua cultura. Isso por meio da informação que tenha por meta a verdade, plantando dentro de cada pessoa negra o orgulho do ser um cidadão brasileiro Negro.

http://palcomp3.com/unidaderacial/ 

Grupo: Unidade Racial

Álbum: Mesmo que o primeiro seja o último

Ano: 2011

Música: O negro em construção

Produtor: Ariel Feitosa

Teclado: Ted

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar